27 de fev de 2012

Georges Méliès

O Pai dos Efeitos Especiais do Cinema

Voyage dans la Lune, de 1902
Georges Méliès, foi o primeiro diretor e o criador do primeiro estúdio de cinema na França. Conhecido também como o pai dos efeitos especiais.

Nasceu em 8 de dezembro de 1861, em Paris, no 45 Boulevard Saint-Martin, no 3ème arrondissement, em uma família de fabricantes de sapatos de luxo.

Queria tornar-se pintor, trabalhou um tempo na empresa de seu pai Jean Louis Stanisla Méliès (aprendeu o ofício de mecânico que lhe foi muito útil na sua carreira), que o enviou a Londres em 1883 para aperfeiçoar o seu inglês. Lá, trabalhou com um dos seus amigos, proprietário de uma grande loja de confecção, e aproveitou para aprender prestidigitação (ilusionismo), no Egyptian Hall, dirigido por John Nevil Maskelyne e onde se produziu o famoso ilusionista David Devant, que o inicia na sua arte, e Méliès realiza decorações em troca.


De regresso a Paris em 1885, casou-se com Eugénia Genin. Apresentava alguns números de magia em cervejarias, na galeria Vivienne e no museu Grévin. Era também jornalista e caricaturista, sob o pseudônimo de Geo Smile, no jornal satírico La Griffe, aonde seu primo Adolphe Méliès era o editor chefe. 

Depois vendeu a sua parte na empresa familiar a um dos seus irmãos por 500.000 francos, para, em 1888, comprar no 8, Boulevard des Italiens, um teatro de magia aonde tornou-se o diretor. Apresentava espetáculos de "grandes ilusões". Estes espetáculos eram encerrados com projeções de fotografias pintadas sobre vidro, e logo fizeram sucesso. 


O primeiro estúdio de cinema
Convidado para a primeira projeção pública de cinema dos irmãos Lumière, em 28 de Dezembro de 1895, no subsolo do Salon Indien do Grande Café, no Boulevard des Capucines em Paris, compreendeu imediatamente que podia fazer o cinema e faz uma oferta de compra aos irmãos Lumière. 

O seu pai tenta dissuadí-lo: o cinema é uma novidade, mas a sua realização custa caro e o retorno do investimento não é certo. Auguste Lumière também lhe diz que a invenção é uma simples curiosidade científica, e que não há nenhum futuro comercial.

Talvez, ele quisesse afastar um concorrente potencial, pois enviam equipes ao mundo todo para trazer imagens para as salas. 


Méliès comprou o método de Isolatograph dos Irmãos Isola e o projetor Theatograph, comercializado em Londres pelo ótico inglês William Paul.

Fundou a sua própria sociedade de produção que se chamou Star Film, e, a partir de 5 de Abril de 1896, projetou filmes clássicos no seu teatro. 

A fim de renovar o interesse do público, Méliès teve ideia também de montar ficções.

Em 1897, criou na sua propriedade de Montreuil, o primeiro estúdio de cinema na França, com o seu telhado envidraçado a 6 metros do solo que domina o palco, a fossa e a maquinaria teatral. Os atores, (amadores recrutados na rua, artistas do music-hall, dançarinas e, frequentemente, parentes ou ele mesmo) a decoração inspirada pelos espectáculos de magia do seu teatro, o que lhe dá o apelido de "Mage de Montreuil". 


Filma atualidades reconstituídas em estúdio. Desenvolve também um atelie de coloração manual dos seus filmes, inspirado pela colorização de fotografias preto e branco. 

Tornou-se produtor, diretor, cenarista, decorador, maquinista e ator. De 1896 a 1914, realizou quase seiscentas "viagens através do impossível", pequenos filmes encantadores, misteriosos, ingênuos.
 
O seu primeiro filme importante, L'Affaire Dreyfus (1899), é uma reconstituição de 10 minutos que testemunha seu interesse pelo realismo político. A sua Viagem na Lua (1902), obra-prima das ilusões fotográficas e das inovações técnicas, primeiro longa metragem de 16 minutos, teve certo sucesso, a ponto de ser exportado para os Estados Unidos.

Georges Méliès não chegou contudo a rivalizar com as sociedades de produções elevadas. Em 1911, a companhia cinematográfica Pathé, tornou-se o distribuidor exclusivo da Star Filme e tomou, progressivamente, o controle sobre os filmes. Méliès cessou sua atividade cinematográfica em 1913. Foi em maio deste mesmo ano que perdeu a sua mulher e continuou a criar sozinho seus dois filhos, Georgette e André. 

Encontrava-se em má situação financeira quando estourou a guerra de 1914. O Teatro Robert-Houdin foi fechado por ordem da polícia.


De 1915 a 1923, Méliès montou, com a ajuda da sua família, numerosos espectáculos em um dos seus dois estúdios cinematográficos transformados em teatro.

Em 1923, prosseguido por um credor, revendeu à Pathé a sua propriedade transformada em cabaret de opereta e deixou Montreuil. 

Todas as caixas que continham os filmes foram vendidas a mercadores feirantes e desapareceram. Ele mesmo, num momento de cólera, queimou seu material de Montreuil.

Os seus filmes  foram destruídos ou vendidos (recuperados à peso e transformados em celulóide para saltos de sapatos destinados aos soldados franceses). 

Claude Autant-Lara, nas suas memórias "La Rage dans le Coeur", (A Raiva no Coração), descreve Méliès, em 1925, como vendedor de bombons na estação Montparnasse. 


Em 1925 reencontra uma das suas atrizes, Jeanne d' Alcy, que tem na estação Montparnasse, uma loja de brinquedos e de balas. Casou-se com ela e, juntos, se ocuparam da loja. É lá que ele foi encontrado em 1929 por Léon Druhot, diretor do Ciné-Journal, que o faz sair do esquecimento. 

Em 1932, foi colocado no Chateau d'Orly, asilo do seguro do cinema.

Morreu em 21 de Janeiro de 1938, no hospital Léopold Bellan em Paris. Descansa no Père-Lachaise em Paris, (na 64° divisão).






Veja também:

Paris no Cinema

Doce França e Paris - Dicas de Viagem
Gares de Paris, RER, Transportes
Mapa Aeroporto Charles de Gaulle e Seus Terminais
Mapa Aeroporto Orly e Seus Terminais

Regiões e Departamentos da França
Região Provence-Alpes-Cote-d'Azur
Região Auvergne
Região Champagne Ardenne

Região Midi-Pyrénées
Região Alsace
Região Lorraine
Região Poitou-Charentes
Região Bretanha
Córsega

Paris para os Apaixonados


Paris para Crianças
Sugestões de Hotéis em Paris

As Fontaines de Paris
Os Perfumes Franceses
Fotos Históricas de Paris
Curiosidades, Lendas e Mistérios de Paris
Um Passeio pela Paris Medieval
Paris Antes e Depois
A Exposição Universal de 1889 em Paris



Amores Célebres na França
As Portas de Paris

As Margens do Sena

Canal St Martin
Paris à Noite
Reveillon em Paris
14 de Julho em Paris
Maratona de Paris
Nuit Blanche Paris
Parques e Jardins de Paris
Paris Iluminada no Natal
Ano Novo Chines em Paris

La Défense
Passagens Cobertas de Paris
Um Passeio pelo 5eme
Bairro da Bastille
Um passeio pelo 13éme Arrondissement
Les Halles, Chatelet et Beaubourg
Jardin du Luxembourg
Opéra e Madeleine
Chaillot e Trocadero
Tuileries
Tour Eiffel e Invalides
Saint Germain des Prés
Museus de Paris

Cemitérios de Paris
Bouquinistes, Brocantes, Mercados em Paris
Av. des Champs Elysées
Ile St Louis
Quartier Latin
Montmartre
Montparnasse
Marais
Igrejas de Paris
As Mais Belas Catedrais da França
Pontes de Paris
Ile de La Cité

Giverny
A França Imortalizada na Pintura
Grandes Pintores Franceses
Fontainebleau
Rueil Malmaison
Versailles
Deauville

Estações Termais na França
Naturismo e Nudismo na França
Mercados de Natal na França
Festas Populares na França
Páscoa na França
Orient Express
Estações de Esqui na França
Os Hotéis mais Luxuosos da França
Le Tour de France

Vale do Loire
Vendanges
O Rio Loire
O Loire de Bicicleta
Tours
Plages de Debarquement
Saint Malo
Cancale

Mont Saint Michel

Lourdes

Saint Jean Pied de Port
Caminho de Santiago na França
A Cruz de Hendaye
Biarritz
Pau, Aquitaine e País Basco Francês
Bordeaux, Aquitaine
Arcachon e Cap Ferret

Canal du Midi
Strasbourg

La Rochelle
Lyon
Dijon

Músicas Francesas

Cap Ferrat
Saint Tropez
Cannes
Nice
Marseille

Saintes-Maries-de-la-Mer
Maria Madalena em Sainte Baume
 

Saudações
Pedindo Informações
Ao Telefone
Fazendo Compras
No Médico
Mais Frases Úteis
Tempo, Hora e Data

Amor e Paquera
No Trabalho
Datas Especiais, Mensagens de Aniversário e Natal
Viagem
Correspondência
Ditados Populares e Expressões em Francês
Conversando e Expressões em Francês
Expressões de Futebol 








 





Nenhum comentário:

Postar um comentário