2 de set de 2012

A Paris Maçônica


A Maçonaria em Paris



Em Paris, do Panthéon à Torre Eiffel, muitos monumentos possuem símbolos maçônicos. 

Por que existe um zodíaco no Grande Arche de la Défense? O que esconde a Pirâmide do Parc Monceau? 

Por que algumas fachadas são ornadas de misteriosos triângulos, compassos e esquadros? E o que significam esses olhos de pedra que examinam os passantes? 
 
Muitos francos-maçons são nomes de ruas da cidade, como a Avenue Gustave Eiffel, a Rue Surcouf, o Boulevard Jules Ferry ...

O compasso representa imparcialidade, sabedoria e o amor fraternal

Hoje existem 160.000 maçons, três vezes mais do que há 30 anos. A maçonaria mistura os mitos da antiguidade, os fundamentos do cristianismo, as imagens dos Templários e da cavalaria medieval, o esoterismo do Renascimento, o espírito do Iluminismo, o positivismo científico... 





Monumento dos Direitos do Homem 

Este pequeno monumento foi erguido em 1989 para o bicentenário da Revolução Francesa. Ornamentos egípcios e símbolos esotéricos (delta radiante, sol, desenhos de Newton) que aguçam a imaginação dos visitantes. Cada lado é diferente do outro. 

Duas estátuas enfeitam o monumento, mas não têm nenhuma identificação.  Como todo o resto, elas estão cobertas de inscrições e símbolos misteriosos.
Champs de Mars, em frente à Rue de Belgrade, 7eme
















O Grande Arco de la Défense

O Grande Arche, inaugurado em 1989, "um cubo aberto, uma janela para o mundo", segundo seu arquiteto Otto von Spreckelsen. 

Em cima, o escultor Raynaud projetou os signos do zodíaco, também encontrados nos templos maçônicos. Esses símbolos são vistos somente de cima, do céu...

Podemos identificar somente os signos de Áries, Capricórnio, Balança, Virgem, Câncer e Gêmeos... Estranho?












O Louvre

Das 32 estátuas da sua fachada, três quartos representam maçons.




A Pirâmide Invertida


Se as estruturas de vidro do arquiteto chinês Pei não foram inspiradas pelos "irmãos", elas enriquecem simbolicamente a obra: a pirâmide inversa, que mergulha no sub-solo, parece induzir à procura interior, que de acordo com o lema dos antigos alquimistas: visita o Interior da terra, e você vai encontrar a pedra escondida.




O Pantheon




Antiga Igreja Sainte-Genneviève. Desenhado em forma de cruz grega, a igreja neoclássica do arquiteto franco-maçon Jacques-Germain Soufflot, foi dedicada, em 1791, aos "grandes homens de da época da liberdade francesa". 

Local de culto católico durante o império, se tornou um templo secular e uma necrópole nacional sob a influência de líderes da III República. Lá repousam alguns "grandes homens" franco-maçons, como Voltaire, Victor Hugo e Victor Schoelcher.








A Estátua da Liberdade






Réplica da de Nova Iorque, concebida pelo "irmão" Auguste Bartholdi, com a ajuda de Eiffel, instalada na Île aux Cygnes, é uma homenagem aos ideais maçônicos de liberdade dos pais da Revolução americana (Franklin, Washington) e seus "irmãos" franceses (La Fayette, Rochambeau).

Ela foi construída à partir de 1884 graça aos esforços dos franco-maçons americanos e franceses, dentre os quais, o presidente Theodore Roosevelt. 

Uma outra Liberté, menor, está no jardin du Luxembourg.














La Concorde e o Eixo Histórico




A via triunfal, que parte do Louvre e vai até la Défense, passando pelo Obelisco da Place de la Concorde, representa o percurso da vida, do nascimento até a morte, o caminho do sol, do oriente ao ocidente. Essa linha pura é marcada, no seu ponto de equinócio, pelo Obelisco de Luxor, o caminho perfeito do equilíbrio.





A Tour Eiffel



Seu design é de inspiração maçônica. Verdadeira pirâmide, equipada com um farol iluminando a Cidade Luz, a torre tem 3 andares, representando os três primeiros graus da iniciação: aprendiz, companheiro e mestre

Ela é mais alta que a cúpula da Sacré-Coeur de Montmartre, que foi, para seus arquitetos fanco-maçons, uma pequena vitória sobre a Igreja.










A Assembléia Nacional


Tornou-se "bem da Nação" em 1791. O Palais-Bourbon, construído cinquenta anos antes, foi tansformado em Câmara dos Deputados à partir de 1827 pelo arquiteto Jules de Joly, filho de um porta-voz do Grande Oriente. A decoração da "salle des pas perdus" e do teto do "salon de la Paix" foram confiados ao "irmão" Horace Vernet. 

A fachada atual foi esculpida entre 1838 e 1841 por Jean-Pierre Cortot, membro da loja "Le Grand Sphinx". Duas mulheres, com esquadro e compasso, se misturam aos personagens da história francesa.




A estátua da Place de la Nation


O gigantesco grupo de bronze "Le Triomphe de la République", assinado por Aimé-Jules Dalou em 1899, representa as virtudes republicanas (o Genio da Liberdade, o Trabalho, a Paz, a Justiça, a Abundância). 

Aos pés de Marianne, podem ser vistos símbolos maçônicos, como o esquadro, a colméia e a acacia. Uma criança com um compasso, uma régua, uma tesoura.












Os Afrescos do Palais d'Iéna



Na fachada do edifício do Conselho Econômico, Social e Ambiental, mosaicos foram adicionados em 1992. 

Os escultores representaram símbolos maçônicos, como a pedra, a abóbada estrelada e a pirâmide, os primeiros três graus da vida de iniciados e a "cadeia de união fraterna".













A Pirâmide no Parc Monceau

Uma estranha descoberta no Parc Monceau (8e arrondissement): uma pirâmide egípcia! Para alguns, é um símbolo maçônico.




Museu da Franco-Maçonaria

O Museu da Franco-Maçonaria abriu as suas portas em 1973, na ocasião da comemoração do bicentenário da fundação em Paris do Grand-Orient de France, a loja maçônica mais conhecida da França.

A longa história da Franco-Maçonaria é retratada por meio de textos, pinturas, estampas, cartazes, documentos, objetos que pertenceram a Francos-Maçons famosos, como Voltaire, estão expostos na antiga sala de bailes. 

De terça-feira a sábado, de 14h às 18h.
16 rue Cadet 75009, Metro: Cadet linha 7 ou Grands Boulevards linhas 8 e 9.  Entrada: 6 euros.





Veja Também
Endereços Curiosos em Paris  



Um Passeio pela Paris Medieval












Um comentário:

  1. Um resumo bastante interessante que nos dá uma orientação peculiar da força da maçonaria naquele pais que foi um dos seus berços . Uma dica importante e um guia para se seguir.
    Parabens

    ResponderExcluir