28 de ago de 2010

Saint Germain des Prés



Poucos bairros de Paris têm um passado tão rico como St Germain des Prés. Sua igreja histórica, seus cafés e boutiques da moda, cinemas e livrarias, dão a esse bairro uma aura particular. 



Fica no 6eme arrondissement, na margem esquerda do Sena, e é um bairro bastante movimentado e animado. É aonde encontramos os cafés e restaurantes famosos como Les Deux Magots, Café de Flore, Brasserie Lipp e Le Procope. 

No século XX ele se transformou em um dos locais mais procurados da vida intelectual e artística da cidade, e, por consequência, o bairro da moda (é lá que os apartamentos são mais caros).

 

Lugares para visitar:

Boulevard St Germain


Metro: Solferino, Rue du Bac, St Germain-des-Prés


Com mais de 3 km de extensão, é a rua mais famosa da margem esquerda do Sena. 


È mais um dos traços retos do planejamento urbano do Barão Haussmann no século XIX.

Corta 3 bairros e vai da Ile St. Louis até a Ponte de la Concorde. Em cada bairro ela apresenta diferentes estilos de vida, religiões e culturas.



Carrefour de l'Odéon



Esta praça, atravessada pelo Boulevard Saint-Germain, foi criada em 1780. Ela é sempre muito animada e é a partir dela que nós podemos descobrir o bairro. 

No seu centro se encontra a estátua do Revolucionário Danton , instalada no final do século XIX. (ele terminou os seus dias na guilhotina em 1794).









Rue de l'Odéon

Metrô Odéon - Inaugurada em 1779 para melhorar o acesso ao teatro Odéon, foi a primeira rua de Paris a ter calçadas e bueiros. Pode-se ver ainda algumas casas do século XVIII. A livraria de Sylvia Beach, a Sheakespeare and Company ocupou o número 12 de 1921 a 1940.


Place Furstenberg


Pequenina praça construída em 1699. No número 6 se encontra o Musée Delacroix.



Rue de l'Ancienne Comédie

Liga o Carrefour de l'Odéon ao Carrefour de Buci. No início desta rua à direita se encontra o mais antigo Café-Restaurant de Paris, le Procope13 Rue de l'Ancienne Comédie. Metro Odeon




Foi fundado em 1686 pelo siciliano Francesco Procopio e diz-se que é o mais antigo café do mundo. Foi reformado em 1989. Tornou-se bastante frequentado pela elite política e literária e também pelos atores da Comédie-Française. 

Conta-se também que o jovem Napoleão deixava o chapéu como garantia e saía para conseguir dinheiro para pagar a conta.

Era o ponto de encontro de escritores e filósofos: La Fontaine, Voltaire, Diderot, Jean-Jacques Rousseau.  Durante a Revolução Francesa era frequentado por Danton, Marat, Robespierre. E no século XIX pelos escritores: Alfred de Musset, Georges Sand, Verlaine, ....


Café de Flore


Desde a Segunda Guerra, o seu interior pouco mudou. Art Déco, com cadeiras vermelhas, mogno e espelhos. Nos anos do pós-guerra, foi muito frequentado pelos intelectuais. Era o local de encontro de Jean-Paul Sartre e Simone de Beauvoir com seus companheiros. 172 Boulevard St-Germain. Metrô Saint Germain des Prés


Brasserie Lipp

 

151 Boulevard St-Germain. Metrô St. Germain-de-Prés Mais um famoso café do bairro. Inaugurada no século XIX por um refugiado da Alsácia, combina cerveja, chucrute e slsichas com um excelente café.


Les Deux Magots
170 Boulevard St Germain. Metrô St Germain-des-Prés


Também muito famoso. Nas décadas de 20 e 30 era muito frequentado por jóvens escritores, entre eles Ernest Hemingway e filósofos.




O seu nome vem das duas estátuas de madeira de comerciantes chineses (magots) que enfeitam os pilares.




Rue du Dragon
Metrô St Germain-des-Prés
Esta pequena rua (entre o Boulevard St-Germain e o Carrefour e la Croix Rouge) é da Idade Média e tem casas dos séculos XVI e XVII. O escritor Victor Hugo morou em um sótão no número 30, quando tinha 19 anos.



Place Saint Sulpice


Essa praça fica no coração de Saint Germain des Prés, e é um lugar mais calmoAntes era um local especializado em vendas de objetos religiosos, hoje, é aonde existem as melhores livrarias antigas da cidade. A praça foi criada no século XVIII, depois da demolição de várias casas. Em frente à igreja encontra-se a Prefeitura do 6eme.

´´
Fontaine Saint Sulpice - No centro da praça, em frente à igreja, tem uma linda fonte construída no meio do século XIX, em 1844. Ela é formada pelas estátuas de Bossuet, Fénelon, Fléchier, Massillon.


L'Eglise Saint Sulpice (ver Igrejas de Paris )


Pont des Arts 




É a linda ponte que fica em frente ao Institute de France, e ficou ainda mais famosa pelos cadeados que os apaixonados colocam com seus nomes e jogam as chaves no rio Sena, mas essa prática está sendo substituída por selfies, pois uma parte da grade da ponte caiu em junho de 2014 com o peso dos cadeados. Ver: Curiosidades da Pont des Arts


 

Musée d'Orsay - ver Museus de Paris )






L'Institute de France



Em frente a Pont des Arts. 23 Quai de Conti. Metrô Pont-Neuf. Atual sede da Academia de Letras Francesa, foi construído em 1688 para ser um palácio e foi doado ao Institut de France em 1805.

O Instituto compreende 5 Academias: Académie Francaise, criada por Richelieu en 1635, e é a mais famosa. As outras são a Académie des Inscriptions et Belles-Lettres, Académie des Sciences, Académie des Beaux-Arts, e a Académie des Sciences Morales et Politiques.



Musée de la Monnaie (ver Quartier Odeon e Monnaie)




11 Quai de Conti. Metrô Pont-Neuf, Odéon. No final do século XVIII, Luis XV decidiu mudar a casa de Cunhagem e promoveu um concurso de desnho para a nova construção. O atual Hotel de la Monnaie foi o resultado dessa competição. Ficou pronto em 1777 e o arquiteto morou no prédio até morrer, em 1801. As antigas salas de cunhagem abrigam hoje o Museu de moedas e medalhas, com uma vasta coleção. 



Théâtre National de l'Odeon
1 Place Paul-Claudel. Metrô Odéon, Luxembourg


Foi construído em 1779 no lugar do antigo Hotel de Condé. Em 1807 foi destruído por um incêndio e reconstruído no mesmo ano. Depois da Segunda Guerra especializou-se na produção de dramas contemporâneos e era o mais bem frequentado de Paris. Durante a revolta estudantil de 1968 foi muito danificado, mas foi restaurado.



Marché Couvert St. Germain
4-8 Rue Lobineau, Metrô Mabillon


Um antigo mercado de alimentos que foi inaugurado em 1818 no lugar de um parque de diversões



Quai Voltaire




Metrô Rue du Bac. É repleto de importantes antiquários da cidade. É conhecido também por suas belas casas do século XVII e habitantes famosos. 

No número 19 morou Oscar Wilde e também Baudelaire. O filósofo francês Voltaire morreu no número 27.










Veja também:

Gares de Paris, RER, Transportes

O Metrô de Paris
Les Halles, Chatelet et Beaubourg
Jardin du Luxembourg
Opéra e Madeleine
Chaillot e Trocadero
Tuileries
Reveillon em Paris

Paris para os Apaixonados
Tour Eiffel e Invalides
Montmartre
Av. des Champs Elysées
Cemitérios de Paris
Quartier Latin

Bouquinistes, Brocantes, Mercados em Paris
Île de la Cité

Île Saint Louis
Montparnasse
Marais
Pontes de Paris
Igrejas de Paris
Museus de Paris

Giverny
Rueil Malmaison
Versailles

Vale do Loire
Plages de Debarquement
Saint Malo

Cancale
Mont Saint Michel

Lourdes
Saint Jean Pied de Port
Caminho de Santiago na França

Saudações
Pedindo Informações
Ao Telefone
Fazendo Compras
No Médico
Mais Frases Úteis
Tempo, Hora e Data
Amor e Paquera
No Trabalho
Datas Especiais, Mensagens de Aniversário e Natal
Viagem
Correspondência
Ditados Populares e Expressões em Francês
Conversando e Expressões em Francês
Regiões e Departamentos da França
Músicas Francesas








20 de ago de 2010

Galerias e Passagens Cobertas de Paris

Galerie Vivienne

Você não deve deixar de visitar as galerias e passagens cobertas de Paris, lugares que tornam essa cidade ainda mais charmosa!  A maioria foi construída no século XIX e aproximadamente umas vinte ainda resistem ao tempo.

A maior parte se encontra na margem direita do Sena, no quartier do Palais Royal e do Museu do Louvre, dentro dos limites de Paris antes da sua extensão de 1860, principalmente perto do Grandes Boulevards.


Elas protegiam os pedestres da chuva, dos cavalos e das carruagens. Paris contava com 150 passagens cobertas nos anos 1850 e esse modelo foi copiado por várias outras cidades da França.
Os trabalhos de Haussmann, abrindo os bairros para formar grandes avenidas, e o surgimento das grandes lojas, contribuiu para o desaparecimento da maior parte dessas antigas passagens.

A maioria delas fecha nos finais de semana e feriados. Descubra os encantos de cada cantinho de Paris e aventure-se nessa verdadeira viagem no tempo.

Visitas Guiadas

Existem visitas guiadas. O passeio custa 10 euros por pessoa, saindo do Palais Royal http://www.billetreduc.com/127314/evt.htm



Galerie Véro-Dodat


A galeria Véro-Dodat é uma passagem coberta situada no 1 arrondissement, entre a rua Jean-Jacques-Rousseau e a rua do Bouloi. Data de 1826 e é inscrita monumento histórico. Com seu piso de ladrilhos pretos e brancos, pequenas lojas alinhadas sob lâmpadas a gás, um teto envidraçado, é um passeio agradável. 

Essencialmente galerias de arte e lojas de decoração. No número 19 o restaurante Véro-Dodat, no número 35 a brasserie " Le Café de l' époque", a loja do especialista de bonecas antigas, Robert Capia, a loja de brinquedos antigos, a livraria Gauguin, a loja Luthier, etc... Quartier Les Halles. Começa no número 19, rue Jean-Jacques-Rousseau e termina no 2, rue du Bouloi. Tem 80 m de comprimento e 4 m de largura.


Passage Bourg-l'Abbé


A passagem du Bourg-l’Abbé fica no 2 ème arrondissement, entre a rua Saint-Denis e a rua de Palestro.

Construída em 1828 entre a passage du Grand-Cerfe e a passage de l'Áncre , a passagem Bourg-l'Abbé é hoje a sombra da sua grandeza passada. Na foto acima, um "termômetro" que informa como esta o tempo. Tem 47 metros de comprimento. Na época da construção do Boulevard Sébastopol, ela perdeu uma parte. Acessos pela rue de Palestro 3 e pela rue Saint-Denis 120.



Passage du Caire


Possui três entradas: 239 rue de Saint Denis, 44 rue du Caire e rua d' Alexandria que correspondem às três galerias: Saint-Denis, Sainte-Foy e galeria do Cairo. 
Fica no 2e arrondisement, quartier de Bonne-Nouvelle. É a passagem mais longa de Paris, com 360m de comprimento e 2,6 de largura. Foi construída em 1798.



Le passage de Choiseul


No número 62, é o acesso ao teatro des Bouffes Parisiens. Aberta de segunda-feira a sábado das 7 as 21 horas.

Situada no 2eme arrondissement, entre a rue des Petits-Champs e a rue Saint-Augustin . Quartier(s) Gaillon. Começa na rue des Petits-Champs, 40 e termina na rue Saint-Augustin, 23.  


Tem 190 m de comprimento e 3,9 de largura. Após um ano de renovação e limpeza, foi reinaugurada em 25 de junho de 2013.



Galeria Colbert



Foi construída em 1826 para fazer concorrência à galeria Vivienne. Vizinha desta última, ela não fez tanto sucesso.  Fechada em 1975, foi reaberta dez anos depois, bem parecida com o seu projeto original. Uma das grandes atrações é o Le Grand Colbert, um dos restaurantes mais famosos de Paris.



Passage du Grand Cerf


Construida em 1825, fica no 2eme. Começa na Rue Saint-Denis e termina na Rue Dussoubs. Tem 117 m de comprimento e 3 m de largura.



Le passage des Panoramas



Também fica no 2e arrondissement, entre o Boulevard Montmartre e a rue Saint-Marc . É um dos principais locais de comércio de selos da cidade. Conhecida por ter tido os bares que concentravam artistas de teatro da cidade.

Até hoje o meio teatral faz parte da Passagem Panoramas, pois lá fica a entrada de artistas do Théâtre des Variétés. Bares, restaurantes e bistrôs, além de um charmoso salão de chá, também atraem muitas pessoas ao local.



Passage du Ponceau


Situada entre o número 212 da rua Saint-Denis e o número 119 do Boulevard de Sébastopol. Tem92m de comprimento e 2,5 de largura. Foi aberta em 1826.


A passagem des Princes

Situada no 2eme arrondissement, liga o Boulevard des Italiens à rue de Richelieu. Foi inaugurada em 1860 com o nome de passagem Miras.



Apesar das transformações de Paris operadas pelo barão Haussmann, que fizeram desaparecer de numerosas passagens, uma deliberação de 3 de Setembro de 1860 autorizou a abertura desta passagem. Foi a última passagem coberta construída.




Galeria Vivienne



Situada no 2eme arrondissement. Mede 176m de comprimento e 3m de largura. Inscrita como monumento histórico em 7 de Julho de 1974. As fachadas dos edifícios são: 4, rue des Petits Champs, 5-7, rue de la Banque, 6, rue Vivienne.


Fica pertinho do Palais Royal e é um luxo. Criada no século 19, em 1823, a Vivienne tem decoração neoclássica, com o chão coberto por mosaicos assinados pelo italiano Gian Domenico Facchina.



Uma das grandes atrações é a loja de Jean Paul Gaultier. Vale uma foto! Outra parada obrigatória é a livraria Siroux, aberta no começo do século 19 e frequentada pela escritora francesa Colette.

Esta passagem teve um sucesso considerável até o fim do Segundo Império. A escada monumental do número 13 conduz à antiga residência de Vidocq (1775-1857, ladrão, soldado, desertor, falsário, prisioneiro condenado a trabalhos forçados, rei das fugas, espião, chefe de uma brigada especial da polícia de Paris e fundador da primeira agência particular de informações).





Le passage Vendôme



No 2eme arrondissement, entre a Place de la République e a rue Béranger. Mede 57 m de comprimento e 4 de largura. Quartier Enfants-Rouges. Foi construída em 1827.


Le passage du Havre




10 rue du Havre, Métro: Havre-Caumartin, Saint-Lazare


No 9eme arrondissement, próxima a Gare Saint Lazare. Começa na rue de Caumartin 69, e termina na rue Saint-Lazare, 109. Mede 115 m de comprimento e 3,65 de largura e tem 40 boutiques. Foi construída em 1845.


La galerie de la Madeleine



Situada no 8eme arrondissement, entre o número 9 da Place de la Madeleine e o número 30 da rue Boissy-d'Anglas. Quartier Madeleine. Mede 53m de comprimento e 4 de largura.



Le passage Puteaux


Fica no 8eme arrondissement, entre a rue de l'Arcade e a rue Pasquier. Inaugurada em 1839, a passagem Puteaux foi construída perto da futura Estação Saint-Lazare, que devia ser construída até a rua Tronchet.



Le passage Jouffroy

No 9eme arrondissement, entre o Boulevard Montmartre e a rue de la Grange-Batelière. É uma das mais movimentadas de Paris, foi a primeira construída em ferro e vidro.


Sua construção data de 1836, mas em 1978 ela passou por uma reforma completa. No local há uma livraria especializada em cinema. Lá também fica a segunda entrada do museu de cera Grévin. Começa no 10, Boulevard Montmartre, e termina no 9, rue de la Grange-Batelière. Seu comprimento é de 140 m e a largura, 4m.



Passage Verdeau



No 9eme arrondissement, entre a rue de la Grange-Batelière e a rue du Faubourg-Montmartre . Começa na rue de la Grange-Batelière, n° 6, e termina na rue du Faubourg-Montmartre, n° 31. Mede 75m de comprimento e 3,75 de largura.


Pouco conhecida, a Verdeau compensa a falta de “fama” com o fato de ser uma das mais arejadas da cidade. Tem lojas especializadas em aquarelas, restauração de fotos, móveis antigos, bistrôs e bares.



Passage Brady


 

Uma das duas passagens do 10eme arrondissement. Foi construída em 1828. Inscrita como monumento histórico desde 7 de março de 2002.

Quartier Porte-Saint-Denis, Porte-Saint-Martin. Começa na rue du Faubourg-Saint-Martin 43 e termina na rue du Faubourg-Saint-Denis 46. Mede 216m de comprimento e 3,5 de largura.




Passage du Prado


Situada no 10eme arrondissement. Quartier Porte-Saint-Denis. Começa no Boulevard Saint-Denis, e termina na rue du Faubourg-Saint-Denis. Foi construída em 1785. Mede 120 m de comprimento e 4 de largura.





Veja também:

Gares de Paris, RER, Transportes
Mapa Aeroporto Charles de Gaulle e Seus Terminais
Mapa Aeroporto Orly e Seus Terminais

Regiões e Departamentos da França

Paris Iluminada no Natal
Ano Novo Chines em Paris
Paris para Crianças
La Défense
Paris à Noite
Les Halles, Chatelet et Beaubourg
Tuileries
Opéra e Madeleine
Chaillot e Trocadero
Tour Eiffel e Invalides
Reveillon em Paris
Paris para os Apaixonados
Montmartre
Av. des Champs Elysées
Quartier Latin
Bouquinistes, Brocantes, Mercados em Paris
Cemitérios de Paris
Île de la Cité
Île Saint Louis

Montparnasse
Marais

Pontes de Paris
Igrejas de Paris
Museus de Paris

Páscoa na França
Strasbourg
Mercados de Natal na França

Giverny
Rueil Malmaison
Versailles

Vale do Loire
Plages de Debarquement
Saint Malo
Cancale
Mont Saint Michel


Lourdes
Saint Jean Pied de Port
Caminho de Santiago na França

Culinária Francesa

As Patisseries de Paris
Os Pães e as Boulangeries
O Melhor do Chocolate em Paris
Pratos Preferidos dos Franceses
Queijos
Vinhos
Músicas Francesas
Saudações
Pedindo Informações
Ao Telefone
Fazendo Compras
No Médico
Mais Frases Úteis
Tempo, Hora e Data
Amor e Paquera
No Trabalho
Datas Especiais, Mensagens de Aniversário e Natal
Viagem
Correspondência
Ditados Populares e Expressões em Francês
Conversando e Expressões em Francês

Doce França e Paris - Dicas de Viagem