13 de abr de 2010

Quartier Latin- V e VI arrondissements de Paris


O Quartier Latin engloba o V e o VI arrondissements. Ele vai de Saint-Germain-des-Prés até o Jardin du Luxembourg.   


Sorbonne
Local de universidades e de escolas, é o bairro dos estudantes , da animação noturna, dos cafés famosos como o Café de Flore, Deux Magots , do restaurante Procope (aonde reuniam-se filósofos e intelectuais de todo mundo). Tem esse nome porque os estudantes na Idade Média falavam latim.

O ponto central é a Sorbone no Boulevard Saint Michel. O VI arrondissement é mais sofisticado e mais caro. Atravessando o boulevard Saint Michel e entrando no V tudo muda: mais jovem, mais simples, mais barato, com dezenas de bistrôs simpáticos e descontraídos, e com preços acessíveis. 

 

Nas ruas Huchette, de La Harpe e St. Severin você encontrará inúmeros restaurantes oferecendo “formules” (uma salada, um prato quente, refrigerante ou vinho , pão, sobremesa) em torno de 12 euros.

Place St-Michel 
Fica em frente a principal estação de metrô do bairro e é rodeada por cafés.
 
Essa praça já viveu alguns dos movimentos políticos mais marcantes da cidade, a Comuna de Paris, em 1871 e as revoltas estudantis de 1968.



Hoje, a sua principal atração é a fonte, que traz a estátua do arcanjo São Miguel matando o dragão, criada em bronze por Duret. É um tradicional ponto de encontro dos parisienses.


Rue Mouffetard - La "Mouffe" ,como é chamada, é uma das mais antigas e frequentadas de Paris devido aos seus mercados ao ar livre e comércio diversificado. É o coração dessa região. Importante desde o tempo dos romanos, pois era parte do caminho que ligava Paris à Roma.


Em 1938, quando a casa do número 53 foi demolida, foi encontrado um tesouro em moedas do século 18. 
No número 122, a loja La Bonne Source existe desde... 1522!

Uma pequena fonte do século 17, em homenagem à Marie de Médicis, ainda existe na esquina com a rue du Pot-de-Fer. Veja: Rue Mouffetard, La Mouffe


Place de la Contrescarpe


Esta praça ficava fora dos limites da muralha da cidade. A praça atual foi construída em 1852. É cercada de cafés e restaurantes e fica muito movimentada à noite. O escritor Ernest Hemingway adorava esse lugar.

La Sorbonne 


Sede da Universidade de Paris, foi fundada em 1253, para que 16 jovens pobres pudessem estudar teologia. Foi fechada durante a Revolução e reaberta por Napoleão em 1806.




Livraria Shakespeare and Company
 
Foi imortalizada por Hemingway em "Paris é uma Festa" e no filme "Antes do Pôr-do-Sol". É conhecida pelo seu clima caótico, com livros espalhados por todos os lados, como uma espécie de biblioteca medieval.

 
Serve também de refúgio para viajantes, conhecidos como "tumbleweeds", que são hospedados em troca de algumas horas de trabalho na livraria.

Lá dentro, milhares de livros novos e antigos, em diversas línguas, se apertam nas prateleiras, enquanto os visitantes podem ouvir jazz, conversar ou simplesmente sentar e ler um pouco.

Todos os livros têm o carimbo: “Shakespeare and Co Kilomètre Zero Paris”. É uma boa opção de presente, já que os preços são praticamente iguais aos das outras livrarias de Paris. 

 
Fica na Rue de La Bucherie, n° 37. Sua primeira proprietária, Sylvia Beach, foi quem primeiro publicou o livro de Joyce, Ulysses, em 1922. A primeira Shakespeare and Company ficava na Rue de l'Odéon número 12 e funcionou entre 1919 et 1941. Foi fechada em dezembro de 1941 (na época da ocupação da França durante a Segunda Guerra ) porque Sylvia Beach teria se recusado vender um livro para um oficial alemão. Visita virtual: http://www.sav.org/shco/



Bouquinistes



Atravessando a rua, você encontra os "bouquinistes" (barracas à beira do Rio Sena), que vendem de livros, gravuras, posters e todo tipo de suvenir parisiense. (veja Bouquinistes, Brocantes, Mercados em Paris)


La Mosquee de Paris


Em frente ao Jardin de Plantes, está a grande Mosquée de Paris. Linda! Construída nos anos 20, é o centro espiritual da comunidade muçulmana da cidade. Dentro há um grande pátio inspirado na Alhambra (Espanha).

Tome um chá de menta no lindo pátio, com os passarinhos voando entre as mesas. No interior tem uma lojinha com produtos orientais.
Estação do metrô: Place Monge
 


Museu de Cluny - Museu Nacional da Idade Média

Uma das mais belas coleções de arte medieval do mundo. Vitrais , tapeçarias, tecidos, móveis, pinturas...
 

Fica em um magnífico prédio do seculo XV, com ruínas de termas galo-romanas, construídas em 200 antes de Cristo e destruídas pelos bárbaros no século III. Na Galeria dos Reis. pode-se ver 28 cabeças de pedra dos reis de Judá, que foram encontradas durante escavações.un nombre important d'objets et d'œuvres d'art du Moyen-Age: 6 place Paul-Painlevé, rue des Écoles €5.50 http://www.musee-moyenage.fr/

 
Les Arenes de Lutece
Foi construída mais de 200 anos antes de Cristo. As ruínas desta arena romana (Lutécia era o nome romano de Paris) foi redescoberta em 1869 durante a construção da Rue Monge. Tinha 15.000 lugares e era usada para apresentações teatrais e para lutas de gladiadores. Estação de metrô: Jussieu





 

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário