17 de mar de 2014

Parques e Jardins de Paris


Jardin des Plantes

Bois de Vincennes



Parque de 995 hectares situado a leste de Paris. Metrô: Porte Dorée. Antigamente servia de terreno de caça real para Philippe Auguste e a sua corte. Durante o século XIX, o Barão Haussmann inspirou-se nos grandes parques londrinos para constituir esse parque. Hoje, o Bois de Vincennes abriga um jardim zoológico, um parque floral, um templo budista, e uma fazenda para familiarizar as crianças com o mundo agrícola.

Parc des Buttes Chaumont


Este parque romântico leva a assinatura do Prefeito Haussmann. Napoleão III, queria transformar o bairro insalubre em espaço verde para a cidade em expansão. Foram construídos o lago, o templo Sibylle, a sua cascata, pontes , aleias sinuosas, espaços arborizados… suas encostas com várias cavernas...Desta colina podemos ver Montmartre e a Sacré-Coeur. Metrô Buttes Chaumont.

Le Jardin du Luxembourg




Boulevard St Michel, no 6 eme. RER: Luxembourg. Horários: de 7:30 as 21:30 todos os dias no verão e das 8:15 à 17:00 no inverno.

Criado em 1617 por iniciativa de Marie de Médicis, o jardim foi aberto ao público em 1778, quando o futuro Louis XVIII tornou-se seu proprietário. Um quiosque de música, um carrossel de cavalos de madeira são heranças do século XIX. Áreas destinadas ao lazer e aos jogos entre uma centena de esculturas de artistas do século XIX. A Fontaine de Médicis acolhe casais românticos, é um dos favoritos dos parisienses que buscam um lugar para relaxar nas famosas as cadeiras verdes. Ver: Jardin du Luxembourg


Le Jardin des Plantes



57, Rue Cuvier. Metrô: Jussieu ou Austerlitz. Horários: de 7:30 às 20:00 e das 08:00 às 17:30 no inverno. Foi criado no século XVI. Em 1577, foi fundada a Casa da Caridade Cristã com um jardim de plantas, que inaugurou o primeiro jardim botânico.

Em 1626 Louis XIII, incentivado por seus dois médicos, fundou o "jardim das Ervas medicinais" chamado "Jardim do Rei".

Foi o primeiro jardim aberto ao público, em 1640. Sob o reinado de Louis XIV, o jardim botânico aumentou e se tornou um lugar de experiências e conservação das espécies exóticas trazidas das expedições coloniais. Depois foram feitas estufas e um anfiteatro de 600 lugares destinado aos estudantes. A visita do Jardim das Plantas compreende o jardim botânico, o labirinto, o carrossel… é um lugar de descobertas e de aprendizagem das espécies vegetais e animais. Abriga também o Museu Nacional de História Natural e o zoológico Ménagerie.



Jardins du Trocadéro

16 eme arrondissement, Metrô: Trocadéro. Aos pés da Tour Eiffel, tem uma superfície de 10 hectares e uma grande variedades de árvores. No centro do parque, a fonte de Varsóvia oferece um espetáculo grandioso de água e luz quando cai a noite. Uma série cascatas domina um grande lago no qual vinte canhões d'água jogam 8.240m3 d'água por hora.


Le Jardin des Tuileries

O Jardim Tuileries foi rebatizado de Jadin du Carrousel no fim do século XIX, após o incêndio do Palácio Tuileries. É chamado então de Jardin des Tuileries e du Carrousel.



Tem dois grandes lagos ligados por uma aleia central ornada de uma centena de esculturas. As crianças adoram brincar com os barquinhos que podem ser alugados.


O terreno foi adquirido por Catherine de Médicis ao século XVI, que mandou transformá-lo em um jardim à francesa. O Jardim Tuileries foi também um dos primeiros jardins da Europa abertos ao público. Oferecia aos caminhantes quiosques, cadeiras, bancos e cafés. Rue de Rivoli, 75001. Metrô: Tuileries ou Concorde. Horários: verão: 7h as 21 h, Inverno: 7h:30 as 19:30. Vai da Place du Carrossel até a Place de la Concorde.

Parc Monceau

78, bd de Courcelles 75008, Metrô Monceau.



Em 1769, o Duque Chartres, futuro Duque Orléans, construiu perto da aldeia de Monceau "uma loucura": criou um jardim imaginário com falsas ruínas góticas, um moinho holandês, tenda, pagode, uma pirâmide egípcia (dizem que na verdade é um monumento maçônico).



O jardim era um lugar de curiosidades ao ar livre. Em 1860, quando da união da aldeia de Monceau à Paris, a metade do parque foi vendida aos irmãos Péreire para a construção de hotéis. A segunda metade foi renovada em parque à inglesa pelo prefeito Haussmann, e decretada jardim público. Ao longo das suas aleias tranquilas, o parque conservou bonitas estátuas, e a sua pirâmide "egípcia". O parque possui balanços, tobogans, areia, e pistas para bicicletas para as crianças. Veja:Parc Monceau



Le Parc Montsouris




Boulevard Jourdan , 14eme. Metrô Cité Universitaire. No sul da cidade, o Parc Montsouris foi concebido como a réplica de Buttes - Chaumont. A criação de um parque neste lugar fazia parte do plano de Haussmann de que cada um dos pontos cardeais da capital devia ter o seu espaço verde. 



O parque foi transformado em jardim à inglesa entre 1867 e 1878 . Um lago artificial foi escavado, cavernas e cascatas decoram a paisagem. Possui um observatório meteorológico desde 1947 que informa sobre os dados climáticos de Paris. É também o lugar predileto de muitas espécies de pássaros. Um quiosque de música funciona de maio à setembro com numerosos concertos. Para as crianças , um teatro marionetes, uma pista de patins e balanços. Veja: Parc Montsouris


Bois de Boulogne



O Bois de Boulogne, situado a oeste da capital, no 16eme, tem 846 hectares. Em 1852 foi integrado à cidade de Paris. A sua metamorfose começou em 1853, com a criação de vias e planos de águas artificiais.

No centro tem atrações como o Parque Bagatelle, o jardim do Catelan, o jardim d 'Acclimatation, o jardim das Estufas de Auteuil. É um dos locais de passeio preferidos dos parisienses com dois lagos, três rios e o hipódromo num domínio que conta com quase 400.000 árvores.

Durante o dia considerado o "pulmão" de Paris com pedestres, crianças, ciclistas, atletas e famílias fazendo pique-nique. Mas é melhor evitá-lo à noite, pois é conhecido como lugar de prostituição. Metrô: Porte Maillot, Porte Dauphine, Porte d'Auteuil, Sabions.


Jardin du Palais Royal





Com 20.850 m2 no coração de Paris, é um dos mais belos parques da cidade.​​Inaugurado em 1633​, fica  bem ao lado do Louvre. ​ Aberto das 7h30 às 20:30, todos os dias.2, Place Colette​, 1er


Champs de Mars


Um grande parque público que vai da Torre Eiffel até a École Militaire. Antigamente era usado como campo de treino dos alunos da École Militaire. Na época da Revolução Francesa, tornou-se lugar de comemoração de festas nacionais e, no Segundo Império, foi ali que tiveram lugar as grandes Exposições Universais.


Parc La Villette


Espaço de descanso, de cultura e diversão, o Parc de la Villette vai da Porte de la Villette até a Porte de Pantin, por 55 hectares, e é o maior parque cultural urbano da cidade. Fica no 19ème e é servido pelas estações de metrô Porte de la Villette (linha 7) ou Porte de Pantin (linha5).
  • Jardim dos Bambus;
  • Jardin de la Treille;
  • Jardin des Équilibres;
  • Jardin des Frayeurs Enfantines
Iluminações guiam os visitantes do Parque à noite em um espetáculo imperdível! Principalmente no Jardin des Îles, no Jardin des Ombres e no Jardin des Équilibres... 


Promenade Plantée ou Coulée Verte


É uma antiga via férrea fechada em 1969 e transformada em espaço verde de 4,5 km, que atravessa o 12ème. Liga a Bastille ao Boulevard Periferique entre a Porte Dorée e a Porte de Vincennes. Sob o viaduto, lojas e ateliês. Estações metrô: Bastille, Montgallet e Dugommier. O trecho sobre o Viaduc des Arts é acessível por escadas e elevadores ao longo da Avenue Daumesnil.







Jardins Antigos (Antes de 1850)
Allée des Cygnes (15è et 16è)
Jardin de Bagatelle (16è)
Jardin des Plantes (5è)
Jardin des Tuileries (1er)
Jardin du Luxembourg (6è)
Jardins de l'Observatoire (5è)
Jardins des Champs-Elysées (8è)
Jardins du Ranelagh (16è)

Jardins Haussmanniens
Bois de Boulogne (16è)
Bois de Vincennes (12è)
Parc des Buttes-Chaumont (19è)
Parc Monceau (8è)
Parc Montsouris (14è)
Arènes de Lutèce (5è)
Jardin d'acclimatation (16è)
Jardin du Regard de la Lanterne (19è)
Pré-Catelan et Jardin Shakespeare (16è)
Square Lamartine (16è)

Jardins Modernos
Jardin Atlantique (15è)
Jardin des Halles (1er)
Jardin naturel (20è)
Musée de sculptures en plein air (5è)
Parc André Citroën (15è)
Parc de Belleville (20è)
Parc de la Villette (19è)
Parc floral de Vincennes (12è)
Parc Georges Brassens (15è)
Promenade plantée (12è)
Square de l'Ile-de-France (4è)









5 comentários:

  1. Luiz Eduardo9/7/12

    Alguém sabe se dá para fazer La Villette e Buttes Chaumon no mesmo dia? Quanto tempo para cada parque?

    ResponderExcluir
  2. Voce pode ir a Buttes Chaumont pela manha e ao Parc de la Villette mais tarde, pois tem várias programações. Eles ficam a uma distância de 2 km. La Villette: Metro Corentin Cariou (linha7) e Buttes, Metro Buttes Chaumont, linha 7b. Programação do Parc de la Villette: http://www.villette.com/fr/agenda/

    ResponderExcluir
  3. Anônimo6/8/12

    Obrigado, Anna. Quero aproveitar para fazer o cruzeiro no Canal St Jacques. Vi que sai de Arsenal para la Villette, sabe se tem o itinerário contrário? de La Villette para Arsenal?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem sim, a Canauxrama faz os passeios no Canal Saint Martin nos dois sentidos:

      Partidas: Port de l'Arsenal, em frente ao 50 bd de la Bastille, Metro Bastille ; chegada parc ou bassin de la Villette

      Partidas: Bassin de la Villette, 13 quai de la Loire, Metro Jaurès, chegada port de l'Arsenal
      Um abraço!

      Excluir
  4. Anna, que site maravilhoso esse teu!

    Estou deveras encantada, com tuas publicações,imagens belissimas de encher o olhar
    e o coração e acompanhadas de um resumo magnifico.

    Apreciei especialmente:Le Jardin des Tuileries, a qual espero conhecer nas proximas férias.

    Muito grata por partilhar,congratulo-te pela sensibilidade e bom gosto.

    Um carinhoso abraço e meu voto com prazer.

    Ps: Já estou acompanhando-te nas redes.

    ResponderExcluir