10 de set de 2011

Um Passeio pelo V arrondissement de Paris


Um Passeio pelo V eme Arrondissement de Paris


Pantheon

Descubra a parte mais antiga do 5eme, habitada desde a antiguidade. O bairro tem numerosas ruelas pitorescas, pequenas praças e vestígios da Idade Média.


Comece pela Square René Viviane, diante da mais antiga igreja romana da cidade, a Saint Julien le Pauvre. No meio dessa praça está também a árvore mais antiga de Paris, plantada em 1601.


Atravesse a Petit Pont e entre na Rue de La Huchette. Aqui você está no meio do Quartier Latin, muito apreciado pelos turistas e talvez a maior densidade de restaurantes da França. 


Rue du Chat qui Pêche





O verdadeiro interesse deste bairro reside na sua antiguidade: o cruzamento destas ruas não foi alterado por Haussmann e podemos descobrir a segunda menor rua de Paris (1,80 de largura):  a "Rue du Chat qui Pêche" (Rua do Gato que Pesca).













Vire à esquerda na rua Saint-Séverin, e depois a primeira à direita para entrar na igreja.

De arquitetura gótica, as suas partes mais antigas datam do século X.

A pequena Praça Saint-Séverin ao lado, é constituída de curiosos nichos de arquitetura gótica.

O transeunte pensa que é o antigo claustro da igreja, mas trata-se de túmulos de parisienses notáveis.

Continue na Rue Pêtres Saint-Séverin e pelo seu prolongamento, a Rue Boutebrie. 

Atravesse o Boulevard Saint-Germain e suba em direção do Boulevard Saint-Michel. Vire à esquerda, novamente à esquerda, na Rue do Sommerard. Contorne então as Thermes de Cluny.




Com as Arenas de Lutèce, as Thermes Cluny são o vestígio mais importante da Paris da época antiga. Estes estabelecimentos termais eram utilizados pelos habitantes de Lutécia sob a dominação romana.

Continue ainda alguns metros na Rue du Sommerard e descubra o Museu nacional Moyen-Âge.



Bem no meio do 5eme arrondissement, a presença deste hotel de arquitetura medieval surpreende. O museu merece uma visita, pelas suas maravilhas da Idade Média e as suas exposições temporárias.

Desça alguns metros pela Rue de la Sorbonne e veja a imensa construção na sua frente: a Sorbonne.


Não se deixe enganar pela arquitetura acadêmica e néo-classica da construção que data do século XIX. A Universidade de Sorbonne (acima) existe há oito séculos. É um dos lugares mais antigos da Europa. 

Entre à esquerda na Rue des Écoles. Logo após ter atravessado a rua Saint-Jacques, passará na frente do Collège de France.

Foi François I, que, em 1529, fundou o Collège de France para ensinos que ainda não eram admitidos pela Universidade. Hoje os seus cursos são gratuitos e abertos à todos. São dados por professores nomeados pelo Presidente Républica.

Vire a direita na Rue des Écoles, a Rue Jean de Beauvais em seguida na Rue Lanneau, depois  à direita na Rue Valette. Verá então o Panthéon.


Anteriormente era uma igreja (Sainte-Geneviève) construída por Louis XIV depois que um de seus desejos de cura foram atendidos. No centro do monumento encontra-se o imenso pêndulo Foucault. Se puder, suba: a vista à 360° sobre Paris é extraordinária.

Atrás do Pathéon, uma grande e antiga construção: o liceu Henri IV, um dos mais antigos liceus da França, com uma reputação muito elitista, da mesma maneira que o seu vizinho e concorrente o liceu Louis o Grande, situado do outro lado Panthéon.

Se a porta estiver aberta, pode aproveitar a calma do seu claustro que data de 1744.


Em frente ao Liceu Henri IV encontra-se a igreja Saint-Étienne do Monte, que começou a ser construída no fim do século X, foi terminada sob o reinado de Louis XIII. Merece ser visitada pela sua arquitetura única.

Vire à esquerda na Rue Descartes e na calçada da direita, contorne o jardim da antiga École Polytechnique, criada por Napoleão no início do século XIX, e hoje parte do Ministério de Pesquisa.  

Continue a descer a Rue Sainte Geneviève e chegará na Place MaubertEssa praça foi um dos lugares de execução pública mais importantes da Idade Média, onde numerosos protestantes foram queimados vivos. Antes deste período sombrio, foi o primeiro lugar de ensino, antes mesmo da Sorbonne.

Seguindo o Boulevard Saint Germain no sentido dos carros, vire à esquerda na Rue de Bièvre, que foi residência de François Miterrand.

No meio da rua de Bièvre, tem uma pequena praça, uma das mais calmas da cidade. 

Chegando no quai,  vire à esquerda, novamente à esquerda para chegar na Rue du Maître Albert que é um dos lugares mais agradáveis de Paris.  Seguindo, chegará novamente na Praça Maubert. Vire à direita na Rue Frédéric Sauton.


Rue du Maitre Albert
Menos conhecidas do que as ruas vizinhas do bairro Saint-Michel, mas pitorescas e charmosas, algumas ruas situadas entre os quais e a Place Maubert (impasse Maubert, rue du Haut Pavé, rue des Grands Degrés ou rue de l'Hôtel Colbert e rue de la Bûcherie), mostram a Paris antiga. Continuando pela rua de la Bûcherie, chegará novamente na praça Saint-Julien le Pauvre, início do passeio.


Shakespeare And Company, Rue de la Bûcherie




Veja também





















Nenhum comentário:

Postar um comentário