21 de abr de 2014

Fontainebleau


Fontainebleau



Fontainebleau, um nome mágico que para uns evoca um castelo, para outros, uma floresta, um nome que ainda brilha por sua história real.

A 40 minutos de Paris, uma cidade entre o castelo e a floresta, que oferece distrações culturais e esportivas.


Cidade real, com seu patrimônio histórico, suas praças e seu suntuoso teatro, é uma boa opção de visita e enriquecimento cultural. É o destino de sonho dos adeptos de caminhadas e amadores de escaladas.


Com seu magnífico «Grand Parquet» e seu hipódromo, ela se tornou a "capital do cavalo" e tem manifestações famosas no meio equestre.

Seu famoso castelo (Chateau de Fontainebleau, classificado como Patrimônio Mundial pela Unesco em 1981), foi várias vezes modificado e aumentado pelos diversos reis, desde François I.


Um Castelo onde os soberanos se sucederam desde a Idade Média:  reis, Rainhas, Imperadores e Imperatrizes amaram este lugar e todos deixaram a sua marca.

Através da visita dos Grandes Apartamentos, da sala de baile, da galeria François 1, da sala do trono, pode-se descobrir o modo de vida dos grandes soberanos da França: trinta e quatro viveram lá.

Sala do Trono
Galeria François I
Uma jóia renascentista herdada do século XVI, com mais de 1.500 peças,  entre elas os Petits Appartements, completamente restaurados e abertos ao público em 2007.

Uma das melhores partes da visita é a Galeria do Rei François I. Admire o teto dourado: se trata da primeira criação renascentista francesa realizada por artistas italianos.




Logo depois, o quarto da Imperatriz, aonde habitaram Anne d'Autriche e Marie de Médicis.


No andar inferior, a magnífica Sainte Chapelle aonde Louis XV se casou e Napoleão III foi batizado. Se você tiver sorte, poderá ver uma apresentação ao vivo de cantores profissionais  que se apresentam ao vivo dentro da Capela.




Com Henri IV, a nova dinastia dos Bourbons faz novas construções e decoração.

Louis XIII termina o trabalho iniciado por seu pai.

O reinado do Rei Sol (roi Soleil) continuou fiel à essa casa da família: o nascimento do  grande delfim en 1661 e os casamentos das sobrinhas do rei aconteceram em Fontainebleau. 

Louis XV e Louis XVI também realizaram obras importantes de embelezamento do castelo. 

Depois da Revolução, Napoleão encontrou o castelo completamente vazio dos seus móveis, mas intacto. Ele o mobiliou e o tornou sua residência imperial. 

Foi no pátio diante do castelo, chamado depois de Cour des Adieux (Pátio do Adeus), que ele se despediu da sua guarda imperial em 1814, para partir para a Ilha de Elba.



No interior do castelo existem dois museus, o de Napoleão I, com quinze salas com uma rica coleção de pinturas, móveis e objetos pessoais do imperador e de sua família, e o Museu Chinês, com móveis e objetos saqueados durante a ocupação de Pequim pelos franceses. Os jardins e pátios são uma atração à parte.

Biblioteca do Chateau de Fontainebleau

Hoje, o castelo abriga também a "Écoles d'Art Américaines", uma escola de arte, música e arquitetura para estudantes americanos.

A história do castelo tem algumas curiosidades. Os monogramas com as iniciais dos nomes de Henrique e de Catarina de Médicis, sua esposa, que está em toda parte, foram elaborados de forma que forme na verdade dois “D”, inicial da amante do rei, Diana de Poitiers.

jeu de paume (quadra de tenis real) de Henrique IV, foi preservada. É a maior quadra de tênis no mundo.O cemitério de Fontainebleau é frequentado por turistas interessados no seu aspecto histórico. Os túmulos mais antigos datam do século XIX.

Floresta de Fontainebleau - Com uma superfície de 25.000 hectares, a floresta agrada aos amantes da natureza, por sua fauna e flora diversificadas. Oferece mais de 1600 km de rotas e circuitos pedestres.

Na floresta encontra-se a cidade de Barbizon, também conhecida como a "cidade dos pintores", pelo grande número de artistas, galerias de arte e antiquários.

Barbizon


Église Saint Louis  do século XVII. Foi construída a pedido de Marie de Medicis e a sua construção durou quase 200 anos.



O Obelisco (no Carrefour de l'Obélisque). É uma réplica menor do obelisco da Praça de São Pedro, em Roma. Foi feito em 1786 em homenagem a Maria Antonieta e seus filhos.



Como chegar a Fontainebleau:

De Roissy Charles de Gaulle
- Pegar o RER B direção "Saint Rémy-Les Chevreuses / Massy"
- Descer em Châtelet les Halles
- Pegar o RER A direção Marne La Vallée
- Descer na Gare de Lyon.

De Orly
- Pegar o RER B direção "Aéroport Charles de Gaulle / Mitry-Claye"
- Descer em Châtelet les Halles
- Pegar o RER A direção "Marne la Vallée"
- Descer na Gare de Lyon.

De Paris, por trem
Paris Gare de Lyon direção Montargis Sens, descer na Gare de Fontainebleau-Avon. São 40 minutos de viagem. Os trens circulam de 00h34 à 22h46 no sentido Paris/Fontainebleau e de 5 h 24 à 22 h 40 no sentido Fontainebleau/Paris.

Gare de Fontainebleau Avon



Para ir de Fontainebleau a Barbizon:

De ônibus: Saindo da Gare de Fontainebleau ou do centro da cidade, a linha 21, direção Saint Fargeau-Avon, ou a linha 22 direção Ponthierry-Avon.

Taxis fazem o percurso em 15 minutos.

De 1 de junho a 29 de setembro, navettes turísticas fazem a ligação da Gare de Fontainebleau até Barbizon, por 2 euros. Das 10:30 as 19:30 (a cada hora)




Ruas de Fontainebleau






Passeios Próximos a Paris:



Veja também:





4 comentários:

  1. Anônimo22/7/12

    é muito lindo

    ResponderExcluir
  2. Anônimo22/7/13

    nossa mt lindo é sureal

    ResponderExcluir
  3. Anônimo22/7/13

    muito lindo as paisagens são surreais

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, volte sempre!
      Um abraço
      Anna

      Excluir