31 de out de 2011

Dijon

Dijon, a Cidade dos Cem Campanários



Com um notável patrimônio histórico e cultural, Dijon soube inovar e ser atualmente uma das cidades mais agradáveis de se viver na França. 


Capital da Região Bourgogne, no departamento de Côte-d'Or, fica a 310 km a sudeste de Paris e 190 km ao norte de Lyon.



Tem muitos monumentos admiravelmente conservados que podemos descobrir em um passeio pelas ruas do velho bairro, dominado pelo esplêndido Palais des Ducs de Bourgogne

A visita da cidade é marcada por numerosos museus, entre eles o Musée des Beaux-Arts, um dos maiores da França, e também pelo  Musée de la vie Bourguignonne (Museu da vida Borgonhesa), instalado no claustro do Mosteiro dos Bernardines.

Os amantes da natureza adorarão o Jardin des Sciences aonde se encontra o impressionante Museu de História Natural.

Chamada de "la ville aux cent clochers" (cidade dos cem campanários), por causa das numerosas construções religiosas, como a magnífica Cathédrale Saint-Bénigne e a Igreja Saint-Michel. Um pequeno passeio ao Musée d'Art Sacré permite descobrir a evolução das práticas religiosas durante os séculos.





A Chouette (Coruja) de Dijon


Esta pequena coruja, de 20 cm, é um amuleto sagrado para os habitantes de Dijon. 

Esculpida no século XV, na capela da Igreja Notre-Dame,  guarda segredos...os visitantes a acariciam com a mão esquerda e fazem um desejo.











Gare de Dijon-Ville: De Paris, o trem TGV sai da Gare de Lyon, e a viagem dura em torno de 1h e 40min.





 









Cathédrale Saint-Bénigne de Dijon




Dentre as construções religiosas, a principal é a Catedral. A construção do edifício gótico atual começou em 1280. Antes era um mosteiro (criado em 871). A primeira igreja, construída no local ficava sobre a sepultura do santo, e data de 535. 





Église Saint-Michel de Dijon
A Igreja Saint-Michel é um belo exemplo de estilo gótico flamboyant. Em 889, uma humilde capela ficava nesse local.  No século XI foi substituída por uma igreja mais imponente. A atual começou a ser construída no século XV.



Palais des Ducs de Bourgogne de Dijon


Palais des Ducs 
Uma jóia da arquitetura, no meio da cidade, o Palais des Ducs de Bourgogne é a atual Mairie de Dijon (prefeitura). Foi inteiramente reconstruído em 1365.

Os primeiros traços do homem na Bourgogne, estão no Musée Archéologique, que merece uma visita, assim como a antiga Abadia  Sainte-Bénigne que abriga o museu.

Musée de la vie Bourguignonne uma bela coleção de ethnographie rural e urbana, com umanotável reconstituição do comércio da cidade e da região, no século passado.  

Musée d'Art Sacré uma coleção de obras de arte, esculturas, pinturas, tecidos e de ourivesaria que mostram a evolução das práticas religiosa através dos séculos. 

A fauna e a flora são homenageadas no Musée d'Histoire Naturelle.



Culinária


A Mostarda de Dijon
A Bourgogne fez da mostarda a história e a especialidade da sua Região. Impossível falar de Dijon sem falar na sua mostarda. É uma mostarda forte preparada a partir de grãos de mostarda, de vinagre e ácido cítrico. Seu gosto é acentuado com a carne e na composição de molhos com maionese. 






  
O cassis é um licor, principalmente utilizado no aperitivo kir royale.


O pain d'épice, à base de farinha, mel, ovos e especiarias


oeufs à la dijonnaise
Entradas: os escargots de Bourgogne, os gougères (massa de couve e queijo), les œufs en meurette (ovos pochés sobre o pão grelhado, com alho e molho meurette, que é composto por vinho tinto, tiras de toucinho, cebola e échalotes na manteiga), os oeufs à la dijonnaise (ovos cozidos com mostarda, échalotes, salsa, creme de leite, sal, pimenta e vinho branco)

Pratos de peixe: la pôchouse (peixe cozido no vinho branco)



Prato de aves: le coq au vin (galo ou frango cozido no vinho tinto)

Boeuf bourguignon




Pratos de carnes: o bœuf bourguignon (carne no vinho tinto, champignons e toucinho), fondue bourguignonne (fondue de carne, acompanhado de vários molhos), o lapin à la beaujolaise (coelho no vinho, manteiga, toucinho, cebolas).



Veja também:





Nenhum comentário:

Postar um comentário